#BBB21: Sarah revela que furava a quarentena e debocha de pandemia

por Redação Busão Curitiba

Sarah Andrade, uma das participantes do Big Brother Brasil 21, fez declarações polêmicas em relação à pandemia do novo coronavírus. Em uma conversa descontraída com Arthur durante a festa do líder Fiuk, a sister contou  que, quando recebeu uma ligação do programa, antes de entrar no reality, estava em uma festa.

“Quando me ligou para a entrevista, falou para mim: ‘Pandemia não existe pra você? Ninguém tá morrendo pra você?’. Oxi… e eu: ‘Eu não tô sentindo nada'”, declarou Sarah, rindo.

No fim de 2020, especialistas já alertavam para o perigo das aglomerações vistas pelo Brasil durante as festas de Natal e ano novo. Cientistas explicam que, ao participar desses eventos, as pessoas ficam mais expostas ao contágio, o que acelera a transmissão da covid-19.

Na conversa, Arthur disse que contou, na entrevista para entrar no BBB 21, que estava tomando cuidado: “Quando eles falaram comigo sobre o assunto, eu segurei muito a onda. Eu ia só na casa de aluno meu”, disse o instrutor de Crossfit.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná recebe mais 184.250 vacinas da AstraZeneca

O Paraná recebeu na noite desta segunda-feira (16) mais 184.250 vacinas contra a Covid-19. Os imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz fazem parte da 40ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde e complementam a remessa de 127.530 doses, da Pfizer/BioNTech, que desembarcaram pela manhã no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais. A remessa possui, portanto, um total de 311.780 vacinas.

Os imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz são exclusivamente para segunda dose (D2), para pessoas que iniciaram o ciclo vacinal no primeiro semestre. Já as 127.530 da Pfizer/BioNTech estão divididas em 50.310 primeiras doses (D1), que começaram a ser distribuídas nesta segunda-feira, e  77.220 para D2.

O lote que desembarcou à noite foi encaminhado para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, onde permanecerá armazenado até a distribuição para as Regionais de Saúde.

Segundo os dados do Vacinômetro Nacional, o Paraná já aplicou 9.277.504 vacinas contra a Covid-19, sendo 6.570.213 primeiras doses e 2.707.291 segundas doses ou doses únicas.

Voos domésticos em agosto chegam a 70% do cenário pré-pandemia

As companhias aéreas nacionais tiveram, no mês de agosto, o quarto mês consecutivo de crescimento no número de voos domésticos, com uma média de 1680 partidas diárias, o que equivale a 70% da média de voos no início de março de 2020, antes dos impactos da pandemia de covid-19 no setor.

Os resultados são do levantamento da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), com base em dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Ainda segundo a associação, este é o segundo melhor desempenho do indicador desde o início da pandemia, ficando atrás apenas de janeiro de 2021, que registrou 75% da média de voos pré-pademia.

O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, avalia que a vacinação contra a covid-19 está influenciando na demanda no setor aéreo.

“A imunização está avançando, com boa parte dos maiores de 18 anos já imunizados com a primeira dose em diversas localidades. A chegada da vacina para mais públicos é essencial para mantermos essa escalada nos números”, disse Sanovicz.