Caixa credita hoje saque emergencial do FGTS para nascidos em setembro

Cerca de 5 milhões trabalhadores nascidos em setembro começam a receber hoje (31) R$ 3,2 bilhões em crédito do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045. O pagamento será feito por meio da conta poupança digital da Caixa Econômica Federal.

Apesar de a Medida Provisória 946, que instituiu o saque emergencial, ter perdido a validade, a Caixa manteve o calendário de saques, com base no princípio da segurança jurídica. Ao todo, o governo pretende injetar R$ 37,8 bilhões na economia, beneficiando cerca de 60 milhões de pessoas.

Anunciado como instrumento de ajuda aos trabalhadores afetados pela pandemia do novo coronavírus, o saque emergencial permite a retirada de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas no FGTS. O valor abrange tanto as contas ativas quanto as inativas.

Nesta fase, o dinheiro poderá ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de boletos (água, luz, telefone), compras com cartão de débito virtual em sites e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de cartão de lojas parceiras, com débito instantâneo do saldo da poupança digital.

Liberação para saque

O dinheiro só será liberado para saque ou transferência para outra conta bancária a partir de 31 de outubro, para os trabalhadores nascidos em setembro. O calendário de crédito na conta poupança digital e de saques foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador.

Até agora, a Caixa creditou o saque emergencial do FGTS para os trabalhadores nascidos de janeiro a agosto. Os beneficiários nascidos em março tiveram o dinheiro liberado para saque no último dia 22.

O pagamento está sendo realizado conforme calendário a seguir:

Mês de nascimento Dia do crédito na conta poupança social digital data para saque em espécie
janeiro 29 de junho 25 de julho
fevereiro 06 de julho 08 de agosto
março 13 de julho 22 de agosto
abril 20 de julho 05 de setembro
maio 27 de julho 19 de setembro
junho 03 de agosto 03 de outubro
julho 10 de agosto 17 de outubro
agosto 24 de agosto 17 de outubro
setembro 31 de agosto 31 de outubro
outubro 08 de setembro 31 de outubro
novembro 14 de setembro 14 de novembro
dezembro 21 de setembro 14 de novembro

Orientações

A Caixa orienta os trabalhadores a verificar o valor do saque e a data do crédito nos canais de atendimento eletrônico do banco: aplicativo FGTS, sitfgts.caixa.gov.br e telefone 111 (opção 2). Caso o trabalhador tenha direito ao saque emergencial, mas não teve a conta poupança digital aberta automaticamente, deverá acessar o aplicativo FGTS para complementar os dados e receber o dinheiro.

O banco alerta que não envia mensagens com pedido de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links nem pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Cancelamento do crédito automático

O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque emergencial do FGTS até 10 dias antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, para que sua conta do FGTS não seja debitada.

Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro de 2020, os valores corrigidos serão retornados à conta do FGTS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Twitter vai desativar conta que desrespeitar 5 vezes as regras de desinformação sobre Covid-19

Twitter anunciou nesta segunda-feira (1º) uma atualização em sua política sobre informações falsas sobre Covid-19.

A partir de agora, as penalidades sobre as contas aumentam conforme a quantidade de vezes que um usuário desrespeita as regras sobre desinformação que resultam na marcação ou remoção de um tuíte:

  • Uma violação: Não será realizada nenhuma ação na conta (apenas a marcação do tuíte)
  • Duas violações: 12 horas de bloqueio
  • Três violações: 12 horas de bloqueio
  • Quatro violações: 7 dias de bloqueio
  • Cinco ou mais violações: Suspensão permanente

Leia mais em G1.

Como tornar o cartão de crédito um aliado das finanças pessoais

Por Larissa Brioso, Educadora Financeira da Mobills

Para muitos brasileiros, o cartão de crédito pode se tornar um problema para a saúde financeira. Quem não consegue quitar as faturas em dia e cria uma dívida com essa ferramenta, terá que enfrentar as altas taxas de juros. Mas, quando bem utilizado, pode ser um bom instrumento para o equilíbrio financeiro.

De acordo com o levantamento do Datafolha, 75% dos usuários de cartão de crédito responderam que têm o costume de fazer compras de produtos ou de serviços parcelados. Isso pode ser um problema caso a pessoa não mantenha um controle da soma dos valores que parcela nas faturas, além de usar o cartão como uma extensão da renda.

Sempre reforço que, se possível, a melhor opção é pagar à vista, mas se for preciso dividir é importante planejar o orçamento antes da compra. Desta maneira, o cartão se torna um aliado, já que não tem juros e ainda oferece alguns benefícios em programas de fidelidade, como por exemplo, o acúmulo de milhas aéreas para trocar por passagens e viagens produtos e alguns bancos permitem que a pontuação acumulada seja revertida em pagamento de contas ou da própria anuidade.

Para quem se encontra atualmente com dívidas nos cartões, o primeiro passo é fazer uma análise da situação e planejamento financeiro, e se for possível, quitar ou substituir a dívida por uma com juros mais baixos e controlar as faturas para que a dívida não volte a aparecer. Caso não seja possível, a antiga e famosa medida drástica de cortar os cartões pode ser uma opção – às vezes por pouco tempo!

Outra dica em relação aos cartões de crédito, é buscar por um que ofereça anuidade gratuita, hoje no mercado existem várias opções que oferecem esse benefício. Mas, caso prefira manter um cartão de crédito que tem anuidade devido a benefícios, é possível negociar o valor diretamente com o banco.